• Telefone

    (45) 3324-5541

    (45) 99959-7776

  • Onde estamos
    Rua Universitária, N°: 1390 Universitário 85819-110 | Cascavel - PR
  • Entre em contato
    adunioeste@gmail.com imprensaadunioeste@gmail.com

Notícias

NOTA UNIFICADA DO COMANDO CENTRAL DE GREVE

Em relação ao momento atual da greve, o entendimento geral é que se conclui a fase mais difícil, com o encerramento do recesso da Assembleia Legislativa e da Casa Civil (férias do chefe da Casa Civil), o que reabre a possibilidade de ações mais gerais em Curitiba

Relato do Seminário Estadual sobre a Lei Geral das Universidades 
O Seminário ocorreu ontem em Londrina. Teve a participação de aproximadamente 300 docentes, agentes universitários e estudantes de todas universidades estaduais do Paraná.
Pela manhã funcionaram seis grupos de trabalho (cinco de docentes e agentes universitários e um de estudantes), discutindo diferentes aspectos e impactos da LGU e elaborando textos específicos de avaliação. 
Em todos os grupos, o rechaço foi unânime.
À tarde, a Plenária discutiu os relatórios dos GTs e deliberou sobre o documento de síntese. Além disso, reafirmou em votação unânime o repúdio à LGU, com entendimento de que não cabe qualquer possibilidade de emenda ou modificação da minuta que a torne menos danosa. Dada a urgência de contar com o texto final e poder torná-lo público, alguns integrantes dos sindicatos permaneceram em Londrina durante o dia 03/08, e estão trabalhando para que ainda hoje o texto final seja concluído.

Relato da reunião do Comando Estadual de Greve das IEES
Após o Seminário, reuniu-se o Comando Estadual de Greve, com participação de todos os sindicatos.
Nesta reunião, representantes das entidades em greve (Adunioeste, Sinteoeste, Sindiprol/Aduel, Sinduepg, Sesduem, Sinteemar, Adunicentro, Sindunespar) estiveram reunidos no Centro de Vivência do Sindiprol/Aduel para fazer uma avaliação do movimento grevista das IEES paranaenses e, conforme calendário abaixo, organizar ações para a próxima semana.
Pelo Comando de Greve Unificado da Unioeste participaram Gilberto e Liliam (Adunioeste), Giancarlo e Ivan (Sinteoste).
Em relação à situação da greve nas universidades, a avaliação geral é que a chantagem do governo no que se refere à contratação dos professores temporários produziu efeito contrário ao esperado por ele, gerando maior indignação e reforçando a compreensão da necessidade de manutenção da greve.
Em relação à avaliação da estratégia do movimento, o Sindiprol informou que o entendimento do Comando Local de Greve foi de que a suspensão da greve facilitaria a mobilização, possibilitando a retomada da greve quando a minuta fosse apresentada como projeto de lei na ALep e que isto levou à suspensão da greve na UEL e na UENP.
Todos os demais sindicatos reafirmaram compreensão dos respectivos Comandos de Greve de que há necessidade de manter a greve até que se consiga forçar a negociação e produzir resultados concretos, evitando que minuta de LGU se transforme em projeto de lei.
Em relação ao momento atual da greve, o entendimento geral é que se conclui a fase mais difícil, com o encerramento do recesso da Assembleia Legislativa e da Casa Civil (férias do chefe da Casa Civil), o que reabre a possibilidade de ações mais gerais em Curitiba.
Em relação às assembleias, quatro universidades tiveram assembleia na última semana: Sinduepg (manutenção da greve, por unanimidade), Sindiprol-UEL (suspensão da greve), Sindiprol-UENP (suspensão da greve) e Sindiprol-Unespar Apucarana (manutenção da greve por 62 a 2). Sinduepg, Adunicentro, Sinteemar e Sesduem não tem prevista assembleia para esta próxima semana, e Adunespar, Adunioeste e Sinteoeste em princípio preveem realizar assembleias, com definição após nova reunião do Comando Estadual no final da terça-feira.
Com relação às atividades de greve e ao processo de negociação: as duas principais atividades desta próxima semana ocorrerão em Curitiba na terça-feira: a) REUNIÃO DE NEGOCIAÇÃO na Casa Civil, na parte da manhã, obtida a partir de um ofício coletivo dos sindicatos, que avocou a ilegalidade do não recebimento de categorias em greve; b) reunião com a Frente em Defesa das IEES. A proposta original era de realização de uma Audiência Pública, mas todos os diversos deputados integrantes da comissão contatados (Turini, Goura, Arilson, etc.) manifestaram entendimento de que a Audiência Pública deveria se dar depois da formalização do projeto, sendo mais recomendado agora a realização de reunião, bem como de audiências públicas regionais (a primeira delas ocorrerá em Maringá na sexta-feira 9.8, por proposição do deputado Arilson junto com Sesduem e Sinteemar).

Calendário de mobilização para essa semana:

05/08 – Conversa com deputados e construção da reunião com a Frente Parlamentar em Defesa do Ensino Superior; Envio do documento do Seminário Estadual sobre a LGU para Conselhos Universitários, reitores, Apiesp e veículos de comunicação;

06/08 – 9h30: Reunião com a SETI na Casa Civil (Palácio do Iguaçu);
14h: Reunião com a Frente Parlamentar na Alep;
17h : Reunião do Comando Estadual de Greve das IEES

08/08 – 9h Reunião do COU, sala dos Conselhos
Mesas com Eblin Faraje – Secretária Geral do ANDES-SN -
Autonomia Universitária Transmissão online.
9h: Londrina – Centro de Vivência do Sindiprol/Aduel
14h: Maringá – UEM

09/08 - 8h30: Audiência pública sobre a LGU (UEM - Restaurante Universitário) - Transmissão online.

13/08 – Paralisação no Dia Nacional em Defesa da Educação Pública.

A GREVE NA UNIOESTE CONTINUA!